Porto Velho sedia primeiro workshop sobre parceria público-privada

14

O 1º Workshop Parceria Público-Privada em Porto Velho foi marcado pela troca de informações e relatos de especialistas de renome nacional com experiências de sucesso na área de PPPs implantadas em outras capitais, como Brasília (BSB), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Curitiba (PR). O evento aconteceu no auditório do hotel Golden Plaza e foi aberto pelo prefeito dr Hildon Chaves, juntamente com o presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, Marcelo Thomé.

O auditório estava lotado de empresários, Empreendedores e gestores municipais. A iniciativa da Prefeitura em trazer um debate sobre o tema para a cidade se deu em razão do início de um grande programa que está sendo executado pela gestão para que diferentes serviços sejam executados através das parcerias público-privada, a exemplo da iluminação pública, projeto que já teve a manifestação de interesse lançada, e que já atraiu mas de 50 empresas.

Nós estamos discutindo com esses especialistas e conhecendo um pouco mais desse mecanismo, que é essencial para a implantação de obras de infraestrutura, já que o poder público não consegue fazer tudo. Então, é necessária essa parceria entre poder público e a iniciativa privada. Essas PPPs vão trazer investimento de fora para aquecer a economia de Porto Velho. Eu calculo que a iluminação pública seja um investimento de R$100 milhões de reais”, destacou Hildon.

O prefeito lembrou que outros serviços serão lançados em breve através do programa. Poderão ser inclusos o shopping popular, a rodoviária, a gestão de cemitérios, central de abastecimento e até a gestão do complexo turístico e histórico da Estrada de Ferro Madeira Mamoré quando for concluída a revitalização que será custeada com recursos da Santo Antônio Energia.

“Enfim, são vários projetos, e o poder público tem dificuldade de administrar o dia a dia de diversos
empreendimentos e o que há de mais moderno hoje são essas parcerias, assim nós conseguimos oferecer um grande serviço a população e na imensa maioria das vezes de forma mais eficiente e mais barata”, completou.

Tomé lembrou, ainda, que, além de beneficiar os munícipes com a qualidade dos serviços, as parcerias trarão desenvolvimento econômico para a região, que deve atrair novos investidores, gerando emprego e renda. “Todas as oportunidades estão sendo mapeadas e modeladas para serem apresentadas ao mercado. A previsão é de que, ao final de novembro, de sete a oito projetos sejam apresentados”, finalizou Marcelo.

 

COMPARTILHAR