Prefeitura apoia Festival de Literatura da Amazônia

15

Com apoio da prefeitura de Porto Velho, a terceira edição do Festival de Literatura da Amazônia (Flama) teve mais um dia de muitas atrações nesta terça-feira (3). No Teatro 1 do Sesc, por exemplo, foi realizada uma mesa redonda com o tema “Políticas de Formação de Leitores – Experiências Regionais e Nacionais” e o lançamento dos livros “Doses Mínimas de Máximas – 300 reflexões de um médico” e “Descontos – nano e microcontos”, do médico e escritor Viriato Moura, membro da Academia de Letras de Rondônia.

A mesa redonda foi direcionada para acadêmicos, professores, produtores e críticos literários, entre outros que compareceram para prestigiar o evento. A mesa era composta por três professores, um deles doutor e representante da Universidade Federal de Rondônia (Unir), além de Viriato Moura, que estava lançando seus livros e do indígena Eli Macuxi (do amazonas) como participante especial.

Cada um dos participantes da mesa falou sobre a importância da literatura, que na visão deles deve ser ensinada desde o berço e fomentada nas escolas. Houve apresentação de obras literárias e até leitura de poesias. Na sequência a plateia teve a oportunidade de fazer perguntas e dar depoimentos.

O festival começou na segunda-feira (2) e segue até a próxima sexta (6). Este ano, conta com apoio da prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Educação, cujo titular da pasta, professor Marcos Aurélio Marques foi um dos idealizadores do projeto.

“O objetivo é formar leitores, incentivar a leitura, formação de pessoas críticas e autoconscientes, que possam atuar como cidadãos realmente, formar pessoas completas”, destacou a coordenadora pedagógica da Divisão de Cultura Escolar da Semed, Danúbia Bezerra.

Nesses dois primeiros dias de Flama ocorreram várias intervenções nas bibliotecas com “contação de histórias”, Feira do Livro no espaço Manelão e performances poéticas durante a noite. “Está sendo um trabalho bonito, com muita energia boa e acima de tudo fomentando a leitura, o uso de livros e do senso crítico para formar pensadores, formar pessoas mais inteligentes”, comentou a representante da Semed.

Danúbia Bezerra garante que até sexta-feira haverá uma extensa programação. “Amanhã à noite teremos a apresentação de Ricardo Aleixo, um artista completo, um poeta mineiro. Na sexta-feira haverá uma performance com o artista da terra Bira Lourenço. Ainda teremos mais mesas redondas, mais intervenções na cidade e nas bibliotecas. A semana inteira vai ser movida pelo Flama”, completou com empolgação.

COMPARTILHAR